sexta-feira, setembro 08, 2006

Se animais votassem?

Passado o dia do Veternário, ficamos ainda mais comovidos e consternados ao ver as ruas repletas de animais abandonados ou maltratados, famintos, doentes. O abandono de cães em Lages é um problema de saúde pública e cultural. Diferente de outros animais de criação, cães e gatos são “extraviados”. Não se quer matar, apenas soltá-lo à própria sorte, na esperança que encontre quem o queira. Mas poucos pegam animais de rua, torcendo para os animais perdidos voltarem ao local onde vivem. Outros, tão magros e sem pelos repugnam ao olhar.
Por outro lado, o extermínio leva ao sofrimento animal ou será uma atividade onerosa, que isoladamente, não atinge a raiz do problema, dando a sensação de que não faz mal abandonar animais. O Centro de Zoonozes já recebeu os recursos do Governo Federal e pode assumir uma função mais ampla e decisiva se for apoiado.
Pois é preciso mais do que reuni-los em algum lugar. Sem recursos, os abrigos são confinamentos barulhentos, sem liberdade e em condições insalubres, onde alastram-se doenças e dor.
Diante deste quadro, a realização da feira de doação de animais oferece uma solução definitiva. Pois o melhor lugar de um cão é um lar. Junto de uma família encontrará abrigo, proteção, cuidados, carinho e amizade, aprendera servir e será útil. Diante do enorme problema, são poucos doações ainda realizadas, mas para estes, a feira fez toda a diferença. Além disso, o custo da doação é baixo e não chega à metade do custo de uma eutanásia; Os animais são vacinados e castrados. Tem um caráter educativo, com a valorização da amorozidade e cuidado aos animais.
Aliado a isso, é preciso diagnosticar a situação dos animais de rua em Lages para melhor desenvolver: campanhas de castração, com apoio a rede de clínicas já existentes; de valorização de animais sem raça definida, fáceis de manter, muito espertos e resistentes; divulgação de práticas de criação mais baratas e fácil aplicação, gerando mais saúde e melhor comportamento dos animais. Sem crias inesperadas e mais sucesso na criação, damos um passo fundamental para o dilema de animais nas ruas ou sofrendo maus tratos tenha fim.

1 comentário:

Vinicius Brown disse...

Os Alunos de Medicina Veterinária podem botar a mão na massa fazendo castrações em cadelas gratuitamente, semanalmente.
Nós agronomos estamos sempre fornecendo receituário agrônomico de graça !!!
Tem mais, fazer o quê??? tá com pena leva pra casa ???
Vou contar um episódio os bacanas dessa sociedade maravilhosa , quando vão vereniar deixam os cachorros a ver navios depois do verão em várias praias!!! Milhares de filhotes que crescem passando fome e trazendo doenças e tal fazer o quê???
Voltando a castração lá pela 7 fase muitos já tem condições de fazer tal "cirurgia", em vez de se enfiar em consultórios podiam ir para as ruas , digamos tem mais de 300 alunos aptos para tal procedimento , nem vou falar como né !!!
Tem que ter vontade isto basta!!!
Abraços!!!